Audiência Pública sobre implantação de tratamento de esgoto em Itajá divide opiniões

0

A audiência pública sobre apresentação de projeto para a prestação de serviços públicos de abastecimento de água e de tratamento esgoto sanitário de Itajá, foi realizada nas dependências da Câmara Municipal no dia 05 de novembro a partir das 19 e 30 horas. Marcaram presenças autoridades constituídas do município e pessoas de diversos segmentos da sociedade de Itajá, que  compareceram para contribuir com perguntas, críticas e sugestões ao contrato/convênio que a Administração assinará com a SANEAGO.

Sobre as tarifas ao consumidor, a SANEAGO apresentou a regulamentação através de Lei  Estadual Nº 14.939, DE 15 DE SETEMBRO DE 2004 de (Política Estadual de Saneamento Básico). Que rege a cobrança da ARSAE (Agencia Reguladora de Serviços de Abastecimento de Agua e de Esgoto Sanitário do Estado de Goiás).  “Quando o Projeto estiver pronto e em pleno funcionamento o serviço de coleta e manutenção da rede de esgoto será cobrado uma taxa de 100% referente a tarifa de água. Ou seja: Hoje quem paga R$ 50,00, passará a pagar R$100 pela prestação de serviço de água e esgoto, coleta e manutenção”. Para a implantação do Projeto em Itajá serão investidos cerca de 10 milhões de reais, que serão custeados pela SANEAGO e FUNASA. De acordo com as autoridades locais os órgãos Ambientais não admitem que sejam jogados nos mananciais os dejetos sanitários sem o devido tratamento de esgoto. Ainda de acordo com as autoridades do município a população tem duas saídas: A primeira é pagar tacha de esgoto de 100% da água, ou fazer fossas sépticas em todas as residências da cidade. De acordo com Marcos Vinícius (SANEAGO) o próximo passo é fazer alteração na Lei que regulamenta a concessão de tratamento da água e acrescentar também o tratamento de esgoto e a elaboração do projeto da obra. Fotos durante a audiência Pública.

Compartilhar:

Os comentários estão fechados.


Acessibilidade
Acessibilidade